Melhores Amigas Emily Gould

by - segunda-feira, abril 03, 2017

Título: Melhores Amigas
Autora: Emily Gould
Editora: Rocco
Páginas: 256
Skoob: Adicione

Sinopse: Bem-sucedido romance de estreia de Emily Gould, Melhores amigas pinta um retrato honesto e bem-humorado da mulher na faixa dos 20 e tantos aos 30 e poucos anos hoje, com suas expectativas e seus questionamentos. Segundo da coleção Geração Ha, o livro acompanha as trajetórias de Bev e Amy, amigas de longa data que chegaram aos 30, mas ainda não encontraram seu rumo na vida, entre escolhas pessoais e profissionais duvidosas. Ao longo da trama, entre sushis, taças de vinho e cigarros ocasionais, elas dividem seus planos e suas incertezas uma com a outra. Mas a amizade é posta à prova quando o plano de Amy de morar com o namorado naufraga, ao mesmo tempo em que Bev engravida de um desconhecido. Juntas, elas terão que descobrir se a amizade é capaz de resistir à força do tempo e às reviravoltas da vida, nesta deliciosa crônica da vida da mulher moderna.


  Este foi um livro do qual estava muito ansiosa para ler e desde a sinopse fiquei animada, e sabia que tinha que ter ele para leitura. Mas ao terminar a leitura me deparei com um misto de sensações, entre perda de tempo e reflexão sobre alguns aspectos das decisões que tomamos ao longo da vida. Mas creio que esta reação que tive foi pelo motivo que não encontrei o que imaginei que seria. Imaginei que seria a história de duas amigas muito unidas e que iriam superar as dificuldades 
  Mas antes de explicar melhor sobre as minhas impressões sobre o livro irei explicar sobre as  personagens principais desta história. Nesta história teremos em foco Amy e Bev, iremos ter o ponto de vista de ambas dentro do livro, iremos entender o que ambas estão achando das consequências de suas escolhas. 
  Amy não foi um personagem que eu me encantei, na verdade não consegui me encantar por nenhuma das duas. Mas Amy é aquele tipo de personagem muito egoísta e extremamente imatura, claro que sempre temos os nossos momentos, seria hipocrisia minha falar que não, mas ela simplesmente não conseguia parar. A imaturidade dela não foi uma coisa que me incomodou muito no início, até onde uma pessoa pode ir para simplesmente manter as aparências? Fica o questionamento. Bev já é o contrário da melhor amiga, em muitos  aspectos, muitos mesmo. Ela é do tipo que desde pequena foi muito oprimida (inclusive pela família, que é muito religiosa) e na fase adulta continuou assim, sempre se sentindo invisível quando a amiga está perto e nunca fazendo nada para tentar mudar isso. Apaixonada por livros seu maior sonho é trabalhar com eles, ser uma editora e trabalhar somente com isso, mas a vida nem sempre é como planejamos. Morando em NY, passando dificuldades acaba aceitando o trabalho que aparecer, tudo para conseguir ter algum dinheiro no fim do mês. 
  Na minha concepção, ser amiga é apoiar, estar do lado da outra para o que precisar, mas não necessariamente ter que passar a mão na cabeça da outra, as vezes um puxar de orelha por mais que a gente não goste é necessário. Mas após a leitura cheguei à conclusão que temos sim que amar nossos amigos, temos que cuidar deles, mas acima de tudo temos que amar a nós mesmos também. Tudo tem um limite, porque uma amizade não haveria de ter? 
  A autora conseguiu mostra o lado belo e o lado feio de uma amizade, mas o que mais me desagradou no livro foi a narrativa, a fluidez da escrita para mim foi extremamente agoniante. Eu me sentia lendo por horas, mas quando ia ver, não tinha lido nem 20 páginas. E por conta disso digo que não gostei. A história é reflexiva? Sim. A história te faz ver que em alguns aspectos você também faz aquilo e que talvez não seja o certo? Sim. Mas por conta da maneira que foi elaborada se tornou uma leitura um tanto cansativa para mim. 
  Mas apesar dos pesares eu indico sim o livro para refletir, e ver talvez que você pode estar sendo o oprimido ou talvez a imatura que acha que tem que ser o centro de tudo e somente você tem pesares na vida. Bom é isto espero que tenham gostado. 

Nota:






You May Also Like

13 comentários

  1. Olá Kah, tudo bem?
    Essa é a segunda resenha que leio desse livro essa semana, me parece um sinal de que preciso ler esse livro. Uma cronica sobre a amizade, sobre a verdadeira amizade, me parece uma linda premissa para um livro. Concordo com você, o verdadeiro amigo apoia de forma sincera, não passa a mão na cabeça, mas ajuda a superar as suas falhas.
    Amei a dica e a resenha. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi Kah, tudo bem ?
    Vi resenha sobre este livro em alguns blogs e como vc estava bem animada com a leitura.Conheço muita gente que vive de aparências, é triste mas é algo real. Engraçado é que numa amizade, não deveria existir lado feio. Deve ser por isso que tenho tão poucos amigos de verdade.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi! Eu não conhecia esse livro e gostei muito do contesto dele.
    Infelizmente não li, mas que pensa que não gostou. Eu também não gosto desse tipo de narrativa, confesso que me sinto um trouxa por que não sai do mesmo ponto quando a gente vai ver. Se der vou ler por causa da história em si, pois como você disse devemos refletir sobre nossas amizades e será que escolhemos as pessoas certas para estar do nosso lado?

    Ótima resenha! Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Tive a mesma sensação quando li o livro. Eu entendi o que a autora queria passar com a história, mas a leitura foi completamente arrastada e as personagens era muito chatas e difíceis da gente se conectar.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Não conhecia o livro, mas achei a premissa muito interessante, gosto destas histórias mais levinhas para descontrair. Dica anotada.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. Oie Kah, tudo bem? Eu sofro com isso, tem livro que simplesmente não flui por mais que eu esteja ansiosa, estou passando por isso.

    ResponderExcluir
  7. Esse parece ser um livro pra ler numa viagem de ônibus, mas, me conhecendo como me conheço e pelo que li na sua resenha, sei que provavelmente passaria raiva com a imaturidade da personagem e a falta de limites na amizade. Então, melhor não, né. Mas gostei bastante da forma com que você explicou os motivos pra leitura não ter sido tão boa assim.

    ;*

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Não é a primeira vez que leio uma resenha desse livro e pelas descrições de todas parece ser ser uma leitura meio arrastada mesmo. Só leria para ver como duas pessoas tão diferentes mantém a amizade entre si. Fiquei curiosa com essa parte.

    ResponderExcluir
  9. ‘Eu me sentia lendo por horas, mas quando ia ver, não tinha lido nem 20 páginas’. Sei como é, estou vivenciando isso com o livro Diário de um corpo, tanto que parei a leitura. As relações de amizades são tão complexas e ímpares, né? Estou vendo e vivenciando algumas coisas em relação a isso que me deixam triste, mas passa e a gente amadurece.

    ResponderExcluir
  10. Olá Kah, apesar de gostar de livros que contam sobre amizade eu não consegui ficar empolgada por este, narrativas cansativas assim eu estou passando longe... Enfim, ótima resenha *-*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  11. Oie
    muito legal sua resenha, fiquei extremamente curiosa pela leitura desde que lançou e parece ser muito amor e tranquilo de ler, quero para ontem

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá. Tinha lido uma resenha desse livro semana passada, e depois que li a resenha, vi que não seria uma boa leitura para mim. Não tenho interesse no livro no momento, e acho que não terei daqui a um tempo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Essa sinopse tinha me deixado muito em dúvida sobre ler ou não, e felizmente decidi não ler logo de cara. Sua resenha é a primeira que vejo e me fez decidir não querer mesmo o livro. Tenho horror dessas histórias que parece que a gente lê por horas e quando vai ver não leu nada, e acho essencial que eu me encante ao menos por alguma personagem principal.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.