Crave a Marca de Veronica Roth

by - domingo, março 05, 2017

Título: Crave a Marca 
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Ano: 2016
Páginas: 480
Skoob: Adicione
Sinopse: Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa possui um dom que lhe confere poderes e limitações, Cyra Noavek e Akos Kereseth são dois jovens de origens distintas cujos destinos se cruzam de forma decisiva. Obrigados a lidar com o ódio entre suas nações, seus preconceitos e visões de mundo, eles podem ser a salvação ou a ruína não só um do outro, mas de toda uma galáxia. Primeiro de uma série de fantasia e ficção científica, Crave a marca é aguardado novo livro da autora da série Divergente, Veronica Roth, que terá lançamento simultâneo em mais de 30 países em 17 de janeiro, e surpreenderá não só os fãs da escritora, mas também de clássicos sci-fi como Star Wars.



Pra quem nunca leu nada da Veronica, eu até tive uma experiência boa.
Thuve é um planeta que nessa distopia faz parte de um sistema solar semelhante ao nosso, nesse planeta a anos ocorre uma guerra fria entre os Thuvesitas e os Shotet, povos diferentes que compartilham em comum apenas o ódio um pelo outro e claro o fluxo da corrente, uma força espiritual que decide que tipo de fortuna cada pessoa terá ao chegar a certa idade e a influência dessa fortuna para a nação como um todo, a corrente dá a um hospedeiro um dom único que normalmente vem de acordo com a sua personalidade. Akos Kereseth é um thuvesita, filho da famoso oráculo de Thuve, tem sua vida mudada ao ser sequestrado junto de seu irmão Eijeh Kereseth ao mando de Ryzek Noavek, o atual rei Shotet, que deseja que ambos sirvam a sua família. Cyra Noavek é irmã mais nova de Ryzek, amaldiçoada pelo próprio dom da corrente, vive solitária em seu quarto sofrendo e o receio e as dores que seu dom lhe causa e pode causar aos que a tocam. Ao despertar seu dom da corrente, Akos é enviado para Cyra e deve ficar ao lado dela em todos os momentos, e desse companheirismo forçado ambos acabam criando um laço.

“As Fortunas tinham o intuito de determinar o movimento dos mundos”

Crave a Marca é um livro instigante, e apesar de muitas coisas acontecerem mais ao final e do início confuso, a premissa criada por Verônica supriu um pouco das expectativas que eu tinha sobre a obra. Iniciei a leitura com mais expectativas, mas também receios pelo que já tinha ouvido e lido de comentários sobre a escrita da autora, e gostei bastante da construção da história de modo geral. Infelizmente acho que a autora pecou um pouco no quesito romance, acho que o casal que ela formou ainda não tinha base sólida pra isso, e ao meu ver foi forçado, apenas pra acrescentar um toque de romance que sinceramente não era necessário, na minha opinião apenas o laço amizade desenvolvido já era o bastante pra tornar firme todas as questões de Akos e Cyra. Narrado sob o ponto de vista de Cyra (primeira pessoa) e Akos (terceira pessoa) a obra acaba tecendo no leitor uma sensação de mais afeição a Cyra do que a Akos, talvez tenha sido o intuito da autora, mas senti falta de mais pessoalidade em relação a Akos.
Akos é um personagem difícil de ser amado, não por ser ruim ou mal construído, mas porque pouco sabemos de seus sentimentos internos sem estarem ligados ao irmão – exceto os momentos que tudo gira em torno de salvar o irmão, a ligação e lealdade dele com essa missão é bem tocante. Cyra é uma personagem feminina forte, e pra mim o que estragou um pouco ela foi justamente a questão do romance, ela passou de determinada e esperta, a uma personagem em que o foco muda pra tudo girar em prol de se mais novo amado, pense numa pessoa que teve raiva disso. Ryzek (amei ele) é o vilão, porque sempre tem o vilão né? Mas Ryzek é um vilão interessante, sua crueldade não é algo que sempre esteve ali, foi sendo tecida pelo próprio pai, e mesmo sendo um exímio manipulador que apenas ferra com a nação Shotet, deixando-a cega sob seus erros, também é muito inteligente e sedutor, ótimo em mentir e deixa claro seu desejo por poder. Mas apesar dos pesares os personagens crescem juntos e se desenvolvem bem dentro da história.

“ – As vezes a corrente escolhe – comentou Yma, recostando a cabeça para trás. – E as vezes nós escolhemos”

Crave a Marca é um livro bom, com uma premissa curiosa e interessante, que peca em algumas questões, mas também instiga o leitor a continuar a ler e desejar saber o que acontece com os personagens, tem boas reviravoltas e deixa um ponto solto importante no final. 

Nota:



You May Also Like

9 comentários

  1. Olá!
    Estou muito curiosa pra ler esse livro. Tenho lido ótimos comentários e espero que eu consiga aproveitar a leitura.
    Mesmo não tendo dado nota máxima acho que vale a pena pela sinopse.
    Adorei suas considerações!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro realmente é muito bom, pecou em pouquíssimas coisas.

      Excluir
  2. Olá tudo bem?
    Adoro livros com reviravoltas e tenho apreciado bastante distopias, mas fiquei bem preocupada com relação a ponta solta que você falou e eu realmente não gosto quando o livro termina assim, a menos que tenha continuação e essa ponta solta seja explorada melhor no próximo livro. Então ainda estou na dúvida se leria.
    Linda resenha.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Paac!
    Já li algumas distopias, mas confesso que esse é um dos gêneros que eu costumo curtir mais quando é um filme. Talvez por isso acabei me apegando mais aos pontos negativos que você destacou, como o romance meio forçado e a mudança da personagem por conta dele.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  4. Oi Paac
    Eu não li a série anterior da autora por isso não sei muito sobre a escrita dela, mas tenho lido boas resenhas dessa obra que tem me deixado curiosa. Será que esse ponto solto que você citou que é deixado no final é gancho pra uma sequência? Se for pra mim é surpresa pensei que esse livro seria único.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Oiii Paac, tudo bem?
    Eu não conhecia essa obra, apenas tinha visto nos lançamentos da editora e digo pra ti que fiquei bm interessada em ler, eu que não sou tão chegada nessa autora e nunca tive vontade de conhecer, esse eu leria com toda certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    achei bem legal a autora ter criado um planeta em que se passa história!
    Apesar do início confuso eu estou bem curiosa para saber mais sobre a história e assim que puder irei ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Paac, eu nunca li nada da autora.
    E confesso que por se tratar de uma distopia não me chama muito atenção, mas a premissa é interessante.

    ResponderExcluir
  8. Oi Paac, tá ai outra autora que eu ainda não li nada...kkkkk

    Vi o lançamento e toda a divulgação em torno dessa obra, espero ler também, mas por agora acredito que não vai dar.

    Abraços

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.